Universidade Católica Portuguesa
Pagina Inicial
PortalPortalAlunosAlunosDocentesDocentesWebmailWebmailFaceBookFaceBookTwitterTwitter
Faculdade de Ciências HumanasInício | Voltar | Imprimir

Mestrados 2º Ciclo

Descrição Plano Curricular Pedidos de Informação Condições de Admissão/Candidaturas Calendário Académico Horários Propinas Bolsas e Prémios Normas, Regulamentos e Impressos Trabalhos Defendidos Saídas Profissionais 

MESTRADO EM SERVIÇO SOCIAL

 Especializações:

  • Serviço Social
  • Acompanhamento Social e  Inserção
  • Empreendedorismo e Inovação na Economia Social

Apresentação 

A proposta formativa em Serviço Social pretende responder à diversidade dos candidatos (profissionais e estudantes que prosseguem estudos directamente do 1º ciclo),  e à diversidade de problemáticas (desde a intervenção individual e familiar , à intervenção face ao desenvolvimento local e ao desenho e avaliação de políticas sociais)  e a reconciliação entre metodologias de investigação-acção mais próximas dos profissionais  de terreno e a investigação em Serviço Social.

O Programa de Mestrado em Serviço Social inscreve-se na dinâmica académica que caracteriza a função de ensino universitário e no desenvolvimento do pensamento reflexivo dos profissionais de Serviço Social. E assenta no pressuposto de que a complexidade crescente dos processos de mudança social em que os assistentes sociais, e os trabalhadores sociais em geral, se vêem envolvidos exige uma reflexão cada vez mais aprofundada quer sobre as transformações e dinâmicas societárias, quer sobre os fundamentos e métodos de intervenção em Serviço Social, para o que só as exigências científicas de um percurso de pós-graduação poderá preparar convenientemente.

O Programa do Mestrado está concebido como um suporte quer à reflexão sobre um percurso profissional, quer ao desenvolvimento de trabalhos científicos que contribuam para o aprofundamento de novos conhecimentos nos domínios do Serviço  Social e das Políticas Sociais. O currículo do Mestrado em Serviço Social estrutura-se em torno do reforço da capacidade reflexiva de produção de conhecimentos que pode ter como produto uma investigação académica, mas também uma reflexão devidamente contextualizada sobre as metodologias e práticas profissionais, em Serviço Social e Intervenção Social. De acordo com a orientação legal estabelecida no quadro da reforma de Bolonha, e ponderados os percursos formativos, é  igualmente aberta aos mestrandos a oportunidade de realização de um estágio profissional.

O Programa corresponde a 90 ECTS distribuídos por três semestres. Nestes três semestres funcionará a componente lectiva complementar à elaboração da dissertação ou realização de um estágio e respectivo relatório ou projecto.

  • Serviço Social

Para responder a estas complexidades, o projecto educativo estrutura-se num modelo inovador assente em três componentes essenciais.

Em primeiro lugar,  o currículo inclui uma forte componente de reflexão critica sobre as práticas profissionais traduzido na obrigatoriedade de inserção profissional dos mestrandos através de 3 vias possíveis: i) a reflexão sobre a prática profissional para os que já estão no mercado de trabalho; ii) a frequência de estágios para os que não estão a trabalhar; ii) a inserção nos projectos de investigação do Centro de Estudos em Serviço Social e Sociologia da FCH . Esta inserção profissionalizante é apoiada através de um Seminário de Investigação e Reflexão sobre Práticas Profissionais em Serviço Social. Nesse sentido a matriz curricular sem descurar a formação teórica permite uma melhor incorporação da relação entre teoria e empiria.

Uma segunda forma de acolher a diversidade dos Seminários Temáticos [opcionais] por via dos quais é possível oferecer temáticas de trabalho em opção dependendo do número de inscritos  e das suas preferências .

Uma terceira dimensão reporta-se à possibilidade de frequência por disciplinas -  e um sistema de acumulação de créditos - que favorece, sobretudo para os profissionais que estão na vida activa,  uma melhor gestão do tempo de concretização do Mestrado  através da frequência de disciplinas diferidas no tempo,  incluindo a escolha de opções temáticas que estão em funcionamento em diferentes anos.

  • Acompanhamento Social e de Inserção

O percurso em Acompanhamento Social e Inserção visa  aprofundar a reflexão sobre a reconfiguração das políticas sociais, a que se assiste desde os anos 80 do séc. XX, no quadro das grandes transformações que vêem ocorrendo nas sociedades contemporâneas e, designadamente do processo de individuação que vem tendo lugar.

Pretende-se assim analisar o modo como estas transformações impactam nas instituições sociais públicas e do sector privado não lucrativo que tradicionalmente se ocupam dos públicos e grupos sociais vulneráveis e que hoje se confrontam não só com o alargamento dos públicos mas também com a diferenciação e complexificação das problemática sociais associadas. Do mesmo modo, é preocupação central deste percurso formativo proporcionar aos Assistentes Sociais e outros trabalhadores sociais que exercem a sua actividade neste campo, uma reflexão aprofundada que contribua quer para uma actualização dos quadros interpretativos destes fenómenos sociais e das novas orientações das políticas sociais, quer dos saberes-fazer requeridos pelos novos dispositivos de acompanhamento social, especialmente no seu  modus operandi na relação face-a-face com os utentes / beneficiários destes serviços, quer no âmbito das políticas de assistência social / acção social, quer num leque alargado de outras áreas de intervenção social.

Estrutura Organizativa 

O Mestrado em Serviço Social visa a produção de conhecimentos científicos através do desenvolvimento das capacidades de compreensão sistemática de problemas e práticas sociais com os quais lidam os profissionais de Serviço Social e Intervenção Social, nomeadamente:

  • A apropriação de uma visão compreensiva e prospectiva das principais problemáticas e dimensões estruturantes da  realidade portuguesa contemporânea quer ao nível sistémico quer compreensivo;
  • O desenvolvimento de aptidões e métodos de investigação num contexto participado;
  • A aquisição de aptidões e métodos de investigação e análise científica das práticas profissionais especificas ao Serviço Social;
  • A teorização dos métodos de intervenção, em termos da sua eficácia e eficiência;
  • A capacidade de analisar criticamente ideias novas e complexas e de as comunicar à diversidade de públicos desta área de conhecimento.

 

  • Empreendedorismo e Inovação na Economia Social
A variante em “Empreendedorismo e Inovação na Economia Social” pretende estimular o desenvolvimento de propostas inovadoras, criar valor e implementar modelos de negócio sustentáveis para que se possam estabelecer fortes relações de parceria com organizações do sector. Ao mesmo tempo tem como finalidade, por um lado, a produção de conhecimentos científicos através do desenvolvimento das capacidades de compreensão sistemática de problemas e práticas sociais com os quais lidam os profissionais de intervenção social e por outro, a criação de condições laboratoriais onde os candidatos possam adquirir através da experimentação competências e ferramentas para agir como empreendedores sociais.

 

Os principais objetivos desta variante são:

  • A aquisição de aptidões e métodos de investigação e análise científica das práticas profissionais nas áreas das organizações e das políticas sociais locais;
  • O desenvolvimento de aptidões e capacidades para novas formas de abordar as necessidades sociais e as respetivas respostas;

 

 



| Voltar |


Topo
Logotipo Acessibilidades FCH Facebook FCH Twitter

Nome: Faculdade de Ciências Humanas
Palma de Cima, 1649-023 Lisboa
Telefone: 21 721 41 99
Fax: 21 727 17 00
E-mail: direccaofch[at]fch.lisboa.ucp.pt ; ecarvalho[at]fch.lisboa.ucp.pt
Página Pessoal: www.fch.lisboa.ucp.pt

Universidade Católica Portuguesa > Lisboa > Porto > Braga > Viseu
Página Inicial